Hospital de Cirurgia | Escola de Enfermagem
53
page-template-default,page,page-id-53,mkd-core-1.0.1,ajax_fade,page_not_loaded,,mkd-theme-ver-1.0.1,smooth_scroll,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2,vc_responsive

Histórico

Criada com o objetivo de melhorar a assistência aos pacientes na área de Enfermagem, uma necessidade detectada pelo médico Augusto Leite, fundador do Hospital de Cirurgia, a Escola Profissionalizante de Saúde Dr. Augusto Leite (EPSAL) iniciou suas atividades em 15 de agosto de 1952 e teve seu curso reconhecido pelo decreto número 35.783 de 7 de julho de 1954, no governo do presidente Getúlio Vargas. Sua meta: capacitar profissionais de Enfermagem que receberiam, ao término do seu preparo, o certificado de Auxiliar de Enfermagem. O sonho tornou-se uma realidade. A solenidade de formatura da primeira turma deu-se no dia 31 de agosto de 1954, no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, quando foram entregues à comunidade 31 auxiliares de enfermagem. Nos 64 anos de funcionamento até 2016, a escola formou 5076 profissionais.

Em princípio o curso era ministrado gratuitamente, com período letivo de 18 meses. Além do currículo profissionalizante, os alunos recebiam ainda aulas de Educação Física, Canto Orfeônico e Ética Social. A Escola de Auxiliar de Enfermagem, que inicialmente ocupava três andares do prédio situado ao lado do Hospital, proporcionava condições de internato para as alunas de outras localidades. Com o passar dos anos, a redução das subvenções federais e estaduais – em forma de bolsas de estudo, empréstimos de instrutores, materiais didáticos e instrumentais – obrigou a direção da Escola a fechar o internato.

No ano de 1972, o curso passou a ser intensivo, com duração de 11 meses e grade curricular aprovada pelo Conselho Estadual de Educação. Houve, à época, uma redução do período letivo, porém um aumento no número de horas/aula, sendo exigido do aluno o 1º grau completo. Em janeiro de 1991, a Escola mudou de endereço, sendo instalada em prédio próprio à rua Nossa Senhora das Dores, anexo ao HC.

Desde a sua fundação, a EPSAL foi dirigida pelas enfermeiras Isabel Macintyre, Cinira Alves, Maria Carmélia de Albuquerque, Maria Iracema Novaes, Lindete Santos, Ana Elizabeth Monteiro, Vandriana Azevedo, Cristina Maria Falcão e Jocélia Maia. Desde 1999, a Escola tem em sua direção a enfermeira Rita de Cácia Cardoso Ferreira. Atualmente o ingresso na instituição de ensino é feita por meio de exame de seleção, que ocorre duas vezes ao ano. No total, são oferecidas 160 vagas anualmente, nos turnos da manhã, da tarde e da noite. O corpo docente da escola é formado por Diretora Geral, Secretária Escolar, Coordenadora Pedagógica, Coordenadora Técnica e 11 instrutores. Estes são enfermeiros e enfermeiras que ministram aulas teóricas e supervisionam os alunos em estágios realizados no Hospital de Cirurgia, à exceção das áreas de Obstetrícia e Neonatologia, Pediatria, Saúde da Mulher, Saúde Mental, Saúde Pública e Urgência e Emergência, que são realizados nos hospitais Santa Isabel e Nestor Piva, em Unidades Básicas de Saúde municipais e em Centros de Atenção Psicosocial (CAPES).

 

Fonte: Revista Cirurgia 70 anos